Search
  • centrointegrau

Nossa mente é como um lago...




Com o poder da sua imaginação, visualize um lago. Pode ser grande ou pequeno, da forma como você preferir. Visualize os detalhes: como é a vegetação em volta do lago; como é o relevo; como é o solo; qual a cor da água; a água está parada ou em movimento? Você pode enxergar o fundo do lago? O que há no fundo? Você pode enxergar o seu reflexo na superfície do lago?


Agora imagine-se atirando algumas pedrinhas dentro desse lago. Quando uma pedrinha cai no lago, surgem pequenas ondulações na superfície da água. Outra pedrinha cai próxima à anterior, e surgem novas ondulações, que se misturam com as ondas produzidas pela pedra anterior, e formam novas ondas. Veja o que acontece com o reflexo das coisas exteriores quando há essas ondulações na superfície da água. Procure enxergar o fundo do lago quando há essas ondulações.


Esse lago é comparável à nossa mente. Cada pedrinha atirada no lago é como se fosse um pensamento, que forma “ondas mentais”. Essas ondas se misturam, um pensamento leva a outro pensamento, de maneira tão rápida que logo já não se sabe qual foi o pensamento original.


O problema é que, com tantos pensamentos (tantas ondas mentais), o reflexo das coisas exteriores fica distorcido. Ou seja, uma mente muito agitada, cheia de pensamentos, interpreta a realidade exterior de maneira distorcida. Além disso, quando a mente está muito agitada, é mais difícil perceber a realidade interior, os sentimentos guardados no coração (enxergar o “fundo do lago”).


O Yoga é uma ferramenta para acalmar esse lago. O Yoga Sutra, livro clássico do Yoga, define: “Yoga é o aquietamento das ondas mentais” (I, 2). Qual a finalidade desse aquietamento? Chegar a observar as coisas como realmente são, sem distorções (formar um reflexo exato da realidade externa), e conhecer a realidade interna, nossa natureza autêntica. “Então, aquele que vê se manifesta em sua natureza autêntica” (Yoga Sutra, I, 3).


Nas práticas genuínas de Yoga, todo o trabalho com as posturas, com o fortalecimento do corpo, os alongamentos, as técnicas de concentração, os exercícios respiratórios, entre tantos outros elementos, têm como base o aquietamento mental e como finalidade o conhecimento da natureza autêntica do eu-observador. Então, como você tem conseguido isso na sua prática?

79 views

+556232784324

©2018 by www.integrau.com.br. Proudly created with Wix.com